top of page

Um copo de leite

Um dia, um rapaz pobre chamado Marcelo, que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda de dez centavos e tinha fome.
Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porém, seus nervos o trairam quando, uma encantadora e jovem mulher lhe abriu a porta.
Ao invés de comida, pediu um copo de água.
Ela pensou que o
jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite.
Ele bebeu, devagar e depois lhe perguntou:
- Quanto lhe devo?
- Não me deve nada - respondeu ela. E continuou:
- Minha mãe sempre me ensinou a nunca aceitar pagamento por uma
oferta caridosa!
Ele então disse:- Pois lhe agradeço de todo coração.
Quando Marcelo saiu daquela casa, não só se sentiu mais forte, fisicamente, mas também sua fé em DEUS e nos "homens" ficou mais forte também. Antes disto, ele já estava resignado a se render e deixar tudo.
Anos depois, esta mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos.
Finalmente, enviaram-na à cidade grande, onde chamaram um especialista para diagnosticar sua rara enfermidade.
Chamaram o Dr. Marcelo. Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos. Imediatamente, vestido com a sua bata de doutor, foi ver a paciente. Reconheceu, imediatamente, aquela mulher. Estava determinado a fazer o melhor para salvar aquela vida e passou a dedicar atenção especial aquela paciente.
Depois de uma demorada luta pela vida da enferma, ganhou a batalha.
O Dr. Marcelo pediu à administração do hospital que lhe enviasse a fatura total dos gastos, para aprová-la. Ele a conferiu, escreveu algo, e mandou entregá-la no quarto da paciente.
Ela tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da vida para pagar todos os gastos. Mas, finalmente, abriu a fatura e algo lhe chamou a atenção, pois estava escrito o seguinte:
TOTALME MARCELO, FAZ MUITOS ANOS, COM UM COPO DEUm dia, um rapaz pobre chamado Marcelo, que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda de dez centavos e tinha fome.
Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porém, seus nervos o trairam quando, uma encantadora e jovem mulher lhe abriu a porta.
Ao invés de comida, pediu um copo de água.
Ela pensou que o
jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite.
Ele bebeu, devagar e depois lhe perguntou:
- Quanto lhe devo?
- Não me deve nada - respondeu ela. E continuou:
- Minha mãe sempre me ensinou a nunca aceitar pagamento por uma
oferta caridosa!
Ele então disse:- Pois lhe agradeço de todo coração.
Quando Marcelo saiu daquela casa, não só se sentiu mais forte, fisicamente, mas também sua fé em DEUS e nos "homens" ficou mais forte também. Antes disto, ele já estava resignado a se render e deixar tudo.
Anos depois, esta mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos.
Finalmente, enviaram-na à cidade grande, onde chamaram um especialista para diagnosticar sua rara enfermidade.
Chamaram o Dr. Marcelo. Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos. Imediatamente, vestido com a sua bata de doutor, foi ver a paciente. Reconheceu, imediatamente, aquela mulher. Estava determinado a fazer o melhor para salvar aquela vida e passou a dedicar atenção especial aquela paciente.
Depois de uma demorada luta pela vida da enferma, ganhou a batalha.
O Dr. Marcelo pediu à administração do hospital que lhe enviasse a fatura total dos gastos, para aprová-la. Ele a conferiu, escreveu algo, e mandou entregá-la no quarto da paciente.
Ela tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da vida para pagar todos os gastos. Mas, finalmente, abriu a fatura e algo lhe chamou a atenção, pois estava escrito o seguinte:
TOTALMENTE  PAGO, FAZ MUITOS ANOS, COM UM COPO DE LEITE 

DR MARCELO.

Com a caridade, plantamos o bem.
E, com o bem, colhemos o fruto da bondade.

Dificuldades...

"É nos
momentos de dificuldade que
podemos aprender o verdadeiro poder da nossa
prática. Nessas ocasiões, a sabedoria que
cultivamos e a profundidade do nosso amor e
perdão são nosso principal recurso. Meditar,
rezar e praticar nesses momentos pode ser
como derramar um bálsamo confortante nas
feridas do nosso coração. Podemos enfrentar as
grandes forças da ganância, do ódio, do medo e
da ignorância que encontramos com a coragem
igualmente poderosa do nosso coração.
Essa força do coração surge do
conhecimento de que a dor que cada um de nós
deve suportar é uma parte da dor maior
compartilhada com tudo que está vivo. Não se
trata apenas da 'nossa' dor e sim a dor, e esse
entendimento desperta nossa compaixão
universal."
(Jack Kornfield, A PATH WITH HEART)

Reembolsar com bondade

Reembolsar com Bondade
Uma mulher, muito bonita, estava casada com um homem. Este tinha uma mãe
idosa e ele era único filho.
Os très viviam felizes. Depois de alguns anos, eles não tiverem nenhum filho
Subitamente, o homem morreu de doença, e a sua bela esposa ficou com a sua
sogra
Por causa de sua extrema beleza, muitos homens ofereceram para casar com
ela e lhe dar uma boa vida.
Porém, ela pensou: "o que acontecerá com a minha sogra? Ela está muito
velha e precisa de meus cuidados".
Assim, ela recusou-se aceitar todas as ofertas. E começou a trabalhar para
alimentar as duas.
Todas as noites, por volta de 20:00h, ela voltava a pé para casa, depois do
trabalho.
Depois de algum tempo, ela sentiu alguém a seguindo. Cada vez que ela
olhava para trás, não havia ninguém.
Finalmente, um dia ela sentiu a mesma pessoa lhe seguindo até em sua casa.
Ela olhou para trás e viu um fantasma feminino. Ela não teve medo e The
perguntou:
- Por que você está me seguindo todas as noites?
O fantasma feminino respondeu:
- Na verdade, eu queria te matar. Mas eu não fui capaz disso, porque você tem
um bom coração. Você está cuidando de sua sogra idosa, apesar de uma vida
confortável oferecida a você. Em sua vida anterior, você foi a primeira esposa, e eu
era a segunda esposa de um homem rico. Por causa de você, eu cometi suicidio
Agora eu te encontrei e eu quero me vingar, mas não consigo. É porque você tem
acumulado bons méritos e isto te protegeu.
"O que posso fazer por você?" perguntou a bela mulher
O fantasma pediu a ela para fazer mais méritos em seu nome, para que ela
pudesse renascer em um estado melhor.
Ela obedeceu e depois de algum tempo, ela teve um sonho de que o fantasma
foi liberto.
Praticar bondade tem grande recompensa!
Quando você quiser ser uma pessoa bondosa, primeiro, seja bom para a sua
própria mãe, como um filho amoroso
Caso contrário, tudo será falso e terá segundas intenções!
Somente dessa forma é que será significativo quando você for bom para os
outros.
E Isto será de grandes méritos!
Reembolsar com bondade aos outros, é na verdade, ajudar a si mesmo!

Lei da Causa e Efeito

A vida, repleta de incertezas, muitas vezes nos parece injusta. Alguns sofrem
por questões financeiras, outros por doenças ou desarmonia familiar. Almejamos a
felicidade, porém, somos surpreendidos por adversidades (desemprego, acidentes,
desavenças, entre outros) ou simplesmente nos acostumamos com nossa condição
de vida precária.
E a tal felicidade parece ser um sonho distante. As pessoas da sociedade atual
podem ser comparadas a um navio que perdeu a bússola no meio do oceano. E
sem um guia correto para dirigi-las, elas navegam sem rumo para o futuro.
Ter uma vida feliz, este é o desejo acalentado por toda a humanidade. Esta é a
razão pela qual, desde a Antiguidade, as pessoas têm procurado religiões, e várias
teorias têm sido expostas como fontes da felicidade.
Quantos podem dizer que já se sentem bem-sucedidos em obter uma resposta
satisfatória para todas as suas perguntas?
Há uma tendência abrangente na sociedade atual, proeminente em especial
entre as gerações mais jovens, de desvalorizar a vida humana, incluindo a sua
própria.
Essa tendência advém da ignorância da “Lei de Causa e Efeito". Quando
falamos em Causa e Efeito, imaginamos uma série de situações do dia-a-dia em
que se observa claramente a Relação entre a ocorrência do fato e o motivo que o
causou.
Assim, dizemos, por exemplo, que uma determinada pessoa sofreu um
acidente automobilístico (efeito), foi devido à alta velocidade (causa) com que
estava dirigindo; que um estudante passou nos exames (efeito) por ter estudado as
matérias com afinco (causa); que uma inundação foi gerada (efeito) por uma forte
chuva (causa); ou ainda, que um incêndio (efeito) foi devido ao um curto-circuito na
instalação elétrica (causa).
Mas ocorrem também muitos acontecimentos cujas causas não conseguimos
enxergar de forma muito clara. A dificuldade de perceber essas causas torna-se
ainda maior especialmente quando se trata de fatos negativos relacionados à
própria vida.
Um indivíduo que escala uma montanha conseqüentemente terá de descer.
Uma pessoa que insulta uma outra será desprezada. Quem rouba o alimento e as
roupas dos outros, um dia será roubado, ou seja, quem prejudica os outros, um dia
será prejudicado, e quem ajuda os outros, um dia, será ajudado. Esta é a Lei de
Causa e Efeito!
Produzimos causas boas ou ruins a todo instante, com pensamentos, palavras
e ações, ou seja, nossa vida atual é efeito de causas geradas no passado e no
presente e, portanto, esses resultados são de nossa única e exclusiva
responsabilidade!
A Lei de Causa e Efeito é rigorosa e é a que faz prevalecer A JUSTIÇA DIVINA
no Universo. Esta Lei abrange o passado, o presente e o futuro de nossas
existências.
Portanto, se você deseja compreender as causas que existiram no passado,
veja os resultados que estão manifestando no presente. E se você deseja
compreender quais resultados serão manifestados no futuro, olhe as Causas que
estão sendo geradas no presente!

O SEGREDO do tesouro de todos

Há uma história muito interessante chamada "O Tesouro de Bresa", onde uma
pessoa pobre compra um livro com o segredo de um tesouro. Para descobrir o
segredo, a pessoa tem que decifrar todos os idiomas escritos no livro.
Ao estudar e aprender estes idiomas começa a surgirem oportunidades na
vida do sujeito, e ele lentamente (de forma segura) começa a prosperar. Depois,
ele precisa decifrar os cálculos matemáticos do livro. É obrigado a continuar
estudando e se desenvolvendo, e a sua prosperidade aumenta. No final da história,
não existe tesouro algum. Na busca do segredo, a pessoa se desenvolveu tanto
que ela mesma passou a ser o próprio tesouro.
O profissional que quiser ter sucesso e prosperidade precisa aprender a
trabalhar a si mesmo com muita disciplina e persistência. Vemos com frequência as
pessoas dando um duro danado no trabalho porque foram ociosas demais no
passado. As piores são as que acham que podem dar duro de vez em quando. Ou
que já deram duro e agora podem se acomodar. Entenda: o processo de melhoria
não deve acabar nunca. Acomodação é o maior inimigo do sucesso!!!
Por isso dizem que a viagem é mais importante que o destino. O que você é
acaba sendo muito mais importante do que o que você tem. A pergunta importante
não é "quanto vou ter?", mas sim "no que vou me transformar?" Não é "quanto vou
ganhar?", mas sim "quanto vou aprender?". Pense bem e você notará que tudo o
que tem é fruto direto da pessoa que você é hoje. Se você não tem o suficiente, ou
se acha o mundo injusto, talvez esteja na hora de rever esses conceitos.
O porteiro de um prédio, por exemplo. É porteiro há vários anos. Passa 8
horas por dia na sua sala, sentado atrás da mesa. É difícil ler um livro. Está sempre
assistindo à TV, ou reclamando do governo, do salário, do tempo. Pode ser um
bom porteiro, mas em todos estes anos poderia ter se desenvolvido e hoje ser
muito melhor do que é. Continua porteiro, sabendo (e fazendo) exatamente as
mesmas coisas que sabia (e fazia) dez anos atrás. Aí reclama que o sindicato não
negocia um reajuste maior todos os anos.
É necessário entender que as pessoas não merecem ganhar mais só porque o
tempo passou. Ou você aprende e melhora, ou merece continuar recebendo
exatamente a mesma coisa. Produz mais? Vale mais, ganha mais. Produz a
mesma coisa? Ganha a mesma coisa. É simples. Os rendimentos de uma pessoa
raramente excedem seu desenvolvimento pessoal e profissional. As vezes alguns
têm um pouco mais de sorte, mas na média isso é muito raro.
É só ver o que acontecem com os ganhadores da loteria, astros, atletas. Em
poucos anos perdem tudo. Alguém certa vez comentou que se todo o dinheiro do
mundo fosse repartido igualmente, em pouco tempo estaria de volta ao bolso de
alguns poucos. Porque a verdade é que é difícil receber mais do que se é.
Como diz Jim Rohn, no que ele chama do grande axioma da vida: "Para se ter mais
amanhã, você precisa ser mais do que é hoje". Esse deveria ser o foco da sua
atenção. Não são precisos saltos revolucionários, nem esforços tremendos
repentinos. Melhore 1% todos os dias (o conceito de "kaizen"), em diversas áreas
da sua vida, sem parar.
"Se você não mudar quem você é, você continuará tendo o que sempre teve".

Há espelhos em toda parte...

Uma jovem perguntou ao seu médico:
-Como envenenar minha sogra? Ela me trata tão mal!
Ele lhe respondeu que batata doce a faria morrer após 100
dias, sem causar nenhuma doença.
Após 100 dias, a mulher voltou e gritou com o médico:
-Minha sogra agora me trata tão bem, mas comeu batata
doce durante os últimos 100 dias, o que é que eu faço agora?
O médico lhe respondeu:
-Batata doce não faz as pessoas morrerem, é apenas uma
boa sobremesa.
Como a jovem sempre sorria ao servir a batata a sua sogra, o
relacionamento entre elas foi melhorando a cada dia,
naturalmente.
Assim, o médico quis ensinar que, para merecer uma boa
mãe, a jovem precisava primeiro aprender a ser uma boa filha!
Explicação
Com o exemplo acima aprendemos que:
-para merecer uma boa sogra, precisa primeiro aprender a ser
uma boa nora.
-para merecer uma boa esposa, precisa primeiro aprender a ser
um bom marido e vice-versa.
-para merecer bons pais, precisa primeiro aprender
filho.
ser um bom
-para merecer hons filhos, precisa primeiro aprender a ser um bom
pai.
Se alguma coisa lhe desagrada, não coloque a culpa em
outras pessoas.
Trate os outros como espera ser tratado.
Devemos cuidar do nosso comportamento, mas sem ficar
cobrando o mesmo dos outros.
Agindo dessa maneira, nossos relacionamentos serão cada
vez mais perfeitos!

A dívida de BRADLEY

Era uma vez um menino chamado Bradley. Quando ele tinha quase oito anos, adquiriu o hábito de considerar tudo em termos de dinheiro.Queria saber o preço de tudo o que via e, se não custasse grande coisa, não parecia ter valor algum.

Mas há muitas e muitas coisas que o dinheiro não compra. E algumas são as melhores coisas do mundo.

Certa manhã, quando Bradley desceu para o café, colocou sobre o prato da mãe um papelzinho cuidadosamente dobrado. A mãe abriu-o e quase não acreditou no que o filho escrevera:

 

Mamãe deve a Bradley:

Por levar recados           3 reais

Por tirar o lixo           2 reais

Por varrer o chão           2 reais

Extras           1 real

 

Total que mamãe deve a Bradley           8 reais

 

A mãe sorriu ao ler aquilo, mas não disse nada.

Na hora do almoço,ela devolveu a conta sobre o prato de Bradley,junto com os 8 reais. Os olhos de Bradley faiscaram quando ele viu o dinheiro. Enfiou-o depressa no bolso, já sonhando com as coisas que ia comprar com sua recompensa.

No mesmo momento, ele viu um outro pedaço de papel ao lado do seu prato, cuidadosamente dobrado, igualzinho ao seu.Quando abriu,viu que era uma conta da sua mãe:

 

Bradley deve a mamãe:

Por ser boa para ele     nada

Por cuidar da sua catapora    nada

Pelas camisas, sapatos e brinquedos    nada

Pelas refeições e pelo lindo quarto    nada

 

Total que Bradley deve a mamãe  nada

 

Bradley ficou sentado, olhando para sua nova conta, sem dizer nenhuma palavra. Minutos depois, levantou-se e puxou os 8 reais do bolso,colocando-os na mão de sua mãe.

E depois disso passou a ajudar a mãe por amor.

Despertando o sentimento de compaixão entre nós..

DESPERTANDO O SENTIMENTO DE COMPAIXÃO EM NÓS
Ao contemplarmos o mundo com seus horrores e a miséria humana existente,
surge dentro de nós uma imensa revolta e um sentimento de que existe injustiça
no mundo.
De vez em quando, os mais idealistas gostariam de ser como o super-homem
ou qualquer justiceiro todo-poderoso que desse de comer aos famintos, ajudasse
os doentes, tirasse dos ricos o que faz falta aos miseráveis, etc...
Entretanto, observando a natureza kármica de todos os fenômenos do mundo
e analisando sob a ótica de Lei de Causa e Efeito, conscientizamo-nos de que os
seres que hoje morrem de fome, ou são torturados nas prisões políticas, ou
nascem já portadoras de doenças horríveis ou crônicas, foram, na realidade em
outras vidas passadas, assassinos, carrascos e perversos.
Porém, quando estamos olhando para os que sofrem, devemos nos lembrar
que, tal como nós, todos eles apenas desejavam ser felizes. E por estranho que
possa parecer, foi esta intenção que os motivou a cometerem tais ações no
passado, cujos resultados criaram a presente situação.
Assim, devemos sentir uma grande tristeza ao constatar que, pela
ignorância, se enganaram ou foram iludidos pelos desejos materiais, e enquanto
buscavam a felicidade, sofreram e fizeram muita gente sofrer.
De forma que, como poderíamos julgá-los, se nem mesmo sabemos de onde
viemos, quern fomos nós, e nem o que fizemos no passado. Quem nos garante
que não cometemos atos ainda mais hediondos e cruéis, cujos resultados ainda
estão por vir?
Quando estamos na sala de espera do dentista e ouvindo o barulho da broca,
arrepiando-nos porque sabemos que a qualquer momento chegará a nossa vez. O
espetáculo do sofrimento alheio deveria ter o mesmo efeito sobre nós: a
qualquer instante poderemos estar no lugar daquele que sofre.
Por isso, conhecer a Lei de Karma desperta em nós, naturalmente, a
Tolerância, a Bondade e a Compaixão por todos os seres e reduz a discriminação
que fazemos entre eles. E, ao refletirmos conscienciosamente, notamos que a
diferença entre o carrasco e a vítima é somente uma questão de tempo.
Quando observamos um ser passando por um sofrimento atroz, temos de
saber que está a sofrer às últimas consequências dos seus atos. E se pudermos,
deveremos fazer tudo o que está ao nosso alcance, pelo sentimento de compaixão,
para:- Reduzir e aliviar o seu sofrimento.
-Ajudá-lo a tirar lições daquela situação e alertá-lo para a necessidade
urgente de mudar de conduta no futuro.
Assim, por meio da compaixão, sem fazermos julgamentos de valores e sem
nos sentirmos superiores, nós também deveremos tirar lições de todas as
situações que vivenciarmos, mesmo que a princípio não nos digam respeito

bottom of page